<<voltar


6.4. Escolha do método construtivo do aterro


Ha três fatores a considerar:

topografia da área;

tipo de solo;

profundidade do lençol freático.

A análise desses fatores determinará o método a empregar. Existem três possibilidades:

trincheira;

rampa;

área.

Os procedimentos para a execução da obra são quase os mesmos, independente do método seguido. Eis aqui as regras básicas para operação em aterros sanitários:

espalhamento e a compactação do lixo deverão ser efetuados, sempre que possível, de baixo para cima, a fim de se obter um melhor resultado;

para uma boa compactação, o espalhamento do lixo de verá ser feito em camadas não muito espessas de cada vez, com o trator dando de três a seis passadas sobre a massa de resíduos;

a altura da célula deve ser de 2 a 3 metros para que a decomposição do lixo aterrado ocorra em melhores condições;

a camada de solo de cobertura ideal é de 20 a 30 cm para os recobrimentos diários de lixo;

uma nova célula será instalada no dia seguinte em continuidade à que foi incluída no dia anterior;

a execução de uma célula em sobreposição à outra ou o recobrimento final do lixo só deverá acontecer após um período de cerca de 60 dias;

a camada final de material de cobertura deverá ter no minimo 50 cm;

a largura da célula devera ser a menor possível (em geral, suficiente para descarga de três a cinco caminhões coletores).

Método da trincheira - É a técnica mais apropriada para terrenos que sejam planos ou poucos inclinados, e onde o lençol freático esteja situado a uma profundidade maior em relação à superfície.

Método da rampa – Indicado quando a área a ser aterrada é plana, seca e com um tipo de solo adequado para servir de cobertura. A permeabilidade do solo e a profundidade do lençol freático confirmarão ou não o uso desta técnica.

Método da área - É uma técnica adequada para zonas baixas, onde dificilmente o solo local pode ser utilizado como cobertura. Será necessário retirar o material de jazidas que, para economia de transporte, devem estar localizadas o mais próximas possível do local a ser aterrado. No mais, os procedimentos são idênticos ao método da rampa.