Curiosidades

  • Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: Estatsticas de Reciclagem
País: Brasil
Fonte: Ambiente Brasil
Data: 7/2004
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
Curiosidade (texto):
Lixo
O lixo uma fonte de riquezas. As indstrias de reciclagem produzem papis, folhas de alumnio, lminas de borracha, fibras e energia eltrica, gerada com a combusto.

No Brasil, a cada ano so desperdiados R$ 4,6 bilhes porque no se recicla tudo o que poderia.

O Brasil considerado um grande "reciclador" de alumnio, mas ainda reaproveita pouco os vidros, o plstico, as latas de ferro e os pneus que consome.

A cidade de So Paulo produz mais de 12.000 toneladas de lixo por dia, com este lixo, em uma semana d para encher um estdio para 80.000 pessoas.

Se toda gua do planeta coubesse em um litro, a gua doce corresponderia a uma colher de ch.

Somente 37% do papel de escritrio realmente reciclado, o resto queimado. Por outro lado, cerca de 60% do papel ondulado reciclado no Brasil.

Um litro de leo combustvel usado pode contaminar 1.000.000 de litros de gua.

Menos de 50% de produo nacional de papel ondulado ou papelo reciclado atualmente, o que corresponde a cerca de 720 mil toneladas de papel ondulado. O restante jogado fora ou inutilizado.
Pesquisas indicam que cada ser humano produz, em mdia, um pouco mais de 1 quilo de lixo por dia. Atualmente, a produo anual de lixo em todo o planeta de aproximadamente 400 milhes de toneladas.
Perfil do lixo produzido nas grandes cidades brasileiras:

1. 39%: papel e papelo

2. 16%: metais ferrosos

3. 15%: vidro

4. 8%: rejeito

5. 7%: plstico filme

6. 2%: embalagens longa vida

7. 1%: alumnio

Perigos
Crianas e adolescentes que trabalham no lixo esto expostos a uma srie de doenas que seriam facilmente evitadas.

Por lidar com restos de comida, cacos de vidro, ferros retorcidos, plsticos pontiagudos e despejos com resduos qumicos, essas crianas sofrem de diarrias, ttano, febre tifide, tuberculose, doenas gstricas e leptospirose.

Nos resduos slidos, os microorganismos causadores de doenas sobrevivem por dias e at meses.

Em todo o Brasil, a falta de saneamento, a ausncia na maioria dos municpios de coleta de lixo de qualidade e a convivncia direta com o lixo fazem surgir epidemias.

A dengue um exemplo. Em 1982, o Pas registrou 12 mil casos da doena. Todos na Regio Norte. Em 1998, foram mais de 527 mil casos espalhados por todo o Brasil.

O clera tambm ressurgiu com fora nos anos 90. Em 1991, foram 2,1 mil casos confirmados da doena. Em 1994, o Pas chegou a ter 51,3 mil pessoas infectadas com o vibrio colrico.

A febre tifide, causada pelo consumo de carne de porco contaminada, est em declnio no Brasil. Mas o Pas registra mais de mil casos por ano da doena. Nos lixes, comum ver famlias morando ao lado de chiqueiros, onde criam porcos. Esses animais so alimentados com os restos de comida trazidos do lixo.

Fonte: Fundao Nacional de Sade/Ministrio da Sade.

ndices da Reciclagem
Capitais em que h catadores nos lixes: 37,4%

Cidades com mais de 50 mil habitantes: 68,18%

Cidades com menos de 50 mil habitantes: 31,67%

Nas ruas

Capitais em que h catadores nas ruas: 66,67%

Cidades com mais de 50 mil habitantes: 63,64%

Cidades com menos de 50 mil habitantes: 31,67%

Lixes

Capitais com lixes: 25,93%

Cidades com mais de 50 mil habitantes (excludas as capitais): 72,73%

Cidades com menos de 50 mil habitantes: 66,67%

Fonte: Pesquisa gua e Vida/Unicef

Solues para os Resduos Slidos
Adotar a reciclagem como prtica produtiva. Se o Pas reciclasse todas as latas de ao que consome, seria possvel evitar a retirada de 900 mil toneladas de minrio de ferro por ano e economizaria energia equivalent