Curiosidades

  • Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: Mtodo transforma resduo txico em vidro
País: Brasil
Fonte: www.setorreciclagem.com.br
Data: 9/2005
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
Curiosidade (texto):
Um grupo de pesquisadores do Ipen (Instituto de Pesquisas Energticas e Nucleares), em So Paulo, desenvolveu um mtodo para transformar uma srie de resduos industriais em vidro. O processo pode ser aplicado imediatamente para conter a poluio industrial, dizem os cientistas

O resultado obtido um material que pode ser usado na construo civil e no precisa ir mais a um aterro, onde poderia causar danos populao e ao ambiente. A pesquisa, que j est sendo conduzida h cerca de seis anos, coordenada por Sonia Regina Homem de Mello Castanho, do Centro de Cincia e Tecnologia de Materiais do Ipen. E a idia em si no exatamente nova. "O processo de vitrificao de resduos tido como tradicional se baseia na simples disperso deles em uma matriz de vidro preexistente, o que, de certa forma, limita a quantidade de resduo que pode ser incorporada", ela conta.

Vitrificao de verdade
O diferencial dos novos esforos a tentativa de no s fazer "grudar" os resduos no vidro, mas fazer com que eles mesmos componham o vidro, ou seja, se transformem nele. Obviamente, desse jeito possvel incorporar muito mais resduos por quantidade de material vitrificado. Mas o resultado no nasceu da noite para o dia. "Inicialmente, em nossos estudos, somente parte dos componentes dos resduos era considerada auxiliar na vitrificao, a outra parte era calculada como material disperso", diz Castanho.

"Foram os resultados animadores obtidos nessa fase que levaram ao estudo atual", diz. Agora, todos os componentes dos resduos so utilizados na formao do vidro. O resultado um material que tem uma boa resistncia qumica e com uma estrutura diferente da dos vidros tradicionais.

Segredo
De uma forma genrica, a produo de vidro com base em resduos a mesma que usada na vitrificao comum. Funde-se a matria-prima numa temperatura adequada e depois resfria-se rapidamente o material. O segredo para converter de forma eficaz os resduos em vidro no est na tcnica, mas na composio exata. "Esse ajuste feito utilizando justamente os clculos de formulao que esto sendo desenvolvidos em nossos estudos", afirma a pesquisadora do Ipen.

Material que pode ser reciclado dessa maneira no falta. "Em teoria, todo resduo que contenha metais txicos pode ser vitrificado", explica Castanho. No entanto, preciso fazer ajustes no processo de fabricao, de acordo com a composio de cada tipo de rejeito. "Embora no tenhamos estatsticas atualizadas e confiveis para apresentar, a quantidade de resduos que podem ser vitrificados seguramente ultrapassa a casa das centenas de toneladas por ano, apenas na regio metropolitana da Grande So Paulo", afirma a pesquisadora.

claro que, numa viso de curto prazo, sai mais barato para as empresas simplesmente depositar seus resduos num aterro do que os converter em vidro. Mas a verdade que, se uma companhia estiver a para ficar, ela precisar bancar a manuteno do aterro por um longo perodo e, em algum ponto do futuro, vai precisar dar tratamento adequado a seus depsitos txicos. Em suma, o barato tende a sair caro. Por isso, Sonia Mello Castanho considera que qualquer empresa que decidisse tratar seus resduos imediatamente, em vez de no futuro longnquo, estaria de fato fazendo economia.

As pesquisas do Ipen foram conduzidas em parceria com algumas companhias, que cederam resduos para os testes. "Temos mantido estreito contato de cooperao com algumas empresas. Elas tm demonstrado um certo interesse, pois o atual ambiente legislativo e de mercado as pressiona a possurem processos limpos e ambientalmente sustentveis", diz a cientista.

Para j
O grupo do Ipen j est requerendo patente sobre o processo, que ainda pretende aperfeioar. Mas Mello Castanho diz que ele poderia ser aplicado de imediato, se desejado. &qu