• Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: Grvidas que vivem perto de lixes tm mais bebs com anomalias
País: Brasil
Fonte: BBC Brasil
Data: 7/2007
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
Curiosidade (texto):
Estudo foi feito em 9.500 lixes

Bebs cujas mes viveram prximo a lixes durante a gravidez tm mais chances de nascerem com pequenos problemas.

A afirmao est numa pesquisa financiada pelo governo britnico, que ser publicada pelo British Medical Journal nesta sexta-feira.

Mulheres que vivem num raio de at 2 quilmetros desses locais tm risco 1% maior de terem um beb com defeitos congnitos do que outras mulheres.

Mas o estudo no conseguiu explicar as razes para esse risco maior.

Lixo txico

As mulheres que vivem perto de lixes que contm resduos txicos tm um risco 7% maior de ter um beb com defeitos congnitos.

A mdica Pat Troop, do Ministrio da Sade britnico, disse que o governo no iria mudar nenhum dos conselhos dados s gestantes, embora estivesse nos planos do governo encomendar novos estudos para detalhar os resultados da pesquisa.

Ela disse que o risco de problemas por causa da proximidade de lixes era muito menor do que aqueles decorrentes do fumo ou do lcool.

"Ns no estamos dizendo que no existem riscos em viver perto desses lixes, mas dado o pequeno nmero de anomalias congnitas ns no estamos fazendo nenhuma mudana no nosso programa de sade pr-natal", afirmou Pat Troop.

Mas ela disse que o governo j tinha preparado mdicos e enfermeiras para responder s mes que procurarem os servios de sade preocupadas com a questo.

Alm do aumento do risco de anomalias congnitas, o estudo tambm mostra que gestantes que vivem prximo a lixes tm um risco 5% maior de ter bebs com baixo peso.

Fumo pior

O mdico Charles Rodeck, professor de Medicina Fetal da University College, em Londres, disse que as mulheres deveriam estar mais preocupadas com os efeitos do fumo e da ingesto de lcool em vez de se preocupar com os lixes.

O autor do estudo, Paulo Elliott, diretor da Unidade de Estatsticas da rea de Sade do Imperial College, disse que preciso realizar novos trabalhos para esclarecer os resultados.

Ele disse que o estudo examinou reas ao redor de 9.500 lixes, mas que no foi possvel eliminar os fatores scio-econmicos que poderiam influenciar os resultados.