• Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: Reciclagem ps-consumo beneficia as cooperativas
País: Brasil
Fonte: http://www.reciclaveis.com.br/noticias/00708/0070828coca.htm
Data: 9/2007
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
Curiosidade (texto):
O ltimo Carnaval do Rio de Janeiro somou, aos nmeros sempre impressionantes de uma das maiores festas populares do pas, uma cifra pouco conhecida: 445,2 toneladas de resduos, principalmente latas e outras embalagens, foram recolhidos do entorno do Sambdromo em uma semana de trabalho de catadores credenciados pela Comlurb, a empresa municipal de limpeza urbana, em parceria com a Coca-Cola Brasil. A iniciativa, que rendeu aos catadores uma mdia de R$ 400, uma das centenas de aes do principal programa de responsabilidade social e ambiental do grupo Coca-Cola, constitudo no Brasil por 18 empresas, com 39 fbricas que geram 31 mil empregos diretos: o "Reciclou, Ganhou".

Ao completar dez anos, no ano passado, o "Reciclou, Ganhou" acumulou a marca de 180 milhes de embalagens recicladas, o que corresponde, segundo o grupo, a 4 mil toneladas de materiais que deixaram de entulhar aterros sanitrios do pas. Pensado inicialmente apenas como um programa de educao ambiental em escolas pblicas e privadas, de ensino fundamental e mdio, a iniciativa ganhou corpo com a adeso de milhares de parceiros - hoje so 4,7 mil as instituies associadas, entre escolas, hospitais, ONGs e cooperativas de catadores -, adaptou seu foco e reforou contornos de responsabilidade social.

"De um enfoque apenas educacional, evolumos para a reciclagem ps-consumo, particularmente com as cooperativas de catadores, a quem fornecemos prensa, caminho para coleta, material impresso", relata Maurcio Bacellar, gerente de relaes institucionais da Coca-Cola Brasil. As escolas continuam sendo a maioria dos parceiros (cerca de 3.3000, num pblico beneficiado de 1,6 milho de jovens). Os parceiros so incentivados a coletar para reciclagem: em troca de embalagens, elas recebem equipamentos, material esportivo e didtico, alm de outros tipos de apoio. O Hospital Gaffr Guinle, do Rio de Janeiro, por exemplo, um dos centros de referncia no tratamento de HIV na cidade, foi beneficiado, em 2004, com uma reforma que ampliou em 30% sua capacidade de atendimento ambulatorial e laboratorial".

Hoje, no entanto, o programa tem como meninas dos olhos as 30 cooperativas de catadores de latas e garrafas de PET, em 23 Estados brasileiros. Algumas criadas com o apoio do programa. "A idia estendeu-se da reciclagem incluso social dos cooperados", explica Bacellar. O segredo do funcionamento comea nos escritrios e fbricas da Coca-Cola, onde se coleta material reciclvel, que vendido. O escritrio central do grupo, na Praia de Botafogo, no Rio, gerou em 2005 perto de 48 toneladas de lixo. (Toda a fora de trabalho do grupo empresarial faz coleta seletiva nas unidades industriais e escritrios) O dinheiro obtido com os resduos reciclveis da sede foi doado a duas cooperativas de reciclagem. Este ano, o dinheiro do "lixo" de Botafogo ser entregue, pela segunda vez, cooperativa Novo Palmares, que apia uma creche com 120 crianas na zona oeste do Rio.

Cada uma das 39 fbricas espalhadas pelo Brasil investe em mdia R$ 150 mil ao ano no "Reciclou, Ganhou". O investimento obrigatrio, includo no contrato entre os fabricantes locais e a corporao americana. A Coca-Cola Brasil calcula ter investido nos 10 primeiros anos do programa algo como R$ 4 milhes. Em 2006, ressalta Bacellar, sero desembolsados R$ 1,2 milho. Os fabricantes contribuem com as cooperativas, doando prensas para latinhas, balanas, caambas e carrinhos para coleta, e investem na capacitao das cooperativas para que elas se tornem auto-suficientes. O desempenho das fbricas e unidades da corporao brasileira no programa scio-ambiental auditado pela PriceWaterHouseCoopers, que confere os relatrios semestrais internos, validando ou no as prticas declaradas pelos fabricantes.

No mbito das iniciativas corporativas, o "Reciclou, Ganhou" promove, desde 1997, o Dia Mundi