Curiosidades

  • Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: LIXO ELETRNICO - Sucata democrtica
País: Brasil
Fonte: http://www.sfiec.org.br/artigos/competitividade/lixo_eletronico.htm
Data: 10/2007
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
Curiosidade (texto):
Muitos j ouviram falar de termos como spam ou lixo eletrnico, aquele sem-fim de mensagens inteis com propagandas, correntes e malas diretas virtuais que entopem as caixas de correios. um problema que afeta o cotidiano dos usurios da Internet, e suficiente para causar alguma irritao, principalmente quando junto com a chateao vem um vrus embutido no e-mail.

Mas existe um outro tipo de lixo surgido com a evoluo tecnolgica e a atualizao peridica de equipamentos como computadores e telefones celulares, e que pode trazer danos bem mais srios que a aporrinhao causada por um e-mail indesejvel. a sucata eletrnica, formada pelos restos das mquinas que hoje ficam obsoletas em perodos cada vez mais curtos.

E no uma sucata qualquer: os componentes de um computador tm vrios elementos qumicos que podem causar srios danos ambientais, alm de metais preciosos, que podem (e devem) ser reaproveitados. A grande questo saber como reciclar os dejetos eletrnicos da melhor maneira.

Em uma cidade pobre como Fortaleza, possvel reaproveitar boa parte dos dejetos tecnolgicos antes de jog-lo no lixo. Equipamentos ultrapassados para uns podem ser a porta de acesso de muitos ao mundo da informtica, alm de fonte de fonte de lucro para sucateiros. Para quem quer se livrar do entulho e at ganhar algum dinheiro, existem compradores de peas velhas de micros nos anncios classificados.

o caso, por exemplo, do tcnico Daniel Menezes, que trabalha em uma loja de assistncia tcnica de micros. Ele procura, atravs do jornal, peas e componentes que ainda estejam em boas condies para usar na reposio dos equipamentos que conserta, barateando o custo do servio para os clientes.

E para quem quer apenas se livrar do material, h tambm a chance de dar a ele um destino honroso, garantindo ainda uma conscincia limpa, ecolgica e socialmente falando. Existem entidades destinadas a reciclar computadores e impressoras velhos e repass-los a pessoas carentes, gratuitamente ou cobrando um custo mnimo.

O CDI - Comit para a Democratizao da Informtica, por exemplo, uma organizao no-governamental que recebe doaes de mquinas velhas para montagem de escolas de informtica em entidades de assistncia a carentes. Segundo Glucia Mota, coordenadora geral do comit no Cear, existem hoje no estado quinze funcionando, e quatro em fase de concluso das instalaes.

J no Projeto Emas, possvel doar computadores, impressoras e peas como discos rgidos e drives de CD-ROM velhos ou quebrados para que sejam reciclados e postos venda por preos acessveis populao de baixa renda. Jefferson Duarte, tcnico que trabalha no conserto das mquinas e componentes recebidos pela entidade, assegura que os micros geralmente so vendidos por preos que variam de duzentos a 250 reais.

A maioria das mquinas recicladas pelos dois locais usa processadores 486 e discos rgidos com baixa capacidade de armazenamento, tidos como ultrapassados ou inteis. Prova de que, doando ou vendendo, os usurios que quiserem se livrar dos dejetos eletrnicos podem faz-los seguir um longo percurso antes que eles cheguem na rampa de lixo.
Fonte: Jornal "O Povo"