• Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: Lmpadas: Soluo criativa para as lmpadas fluorescentes
País: Brasil
Fonte: http://www.setorreciclagem.com.br/modules.php?name=News&file=article&sid=12
Data: 4/2008
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
Curiosidade (texto):
Tecnologia americana tritura o material e separa o gs de mercrio

Cinco jovens engenheiros, estudantes de MBA, encontraram uma soluo gil e confortvel para o descarte de lmpadas fluorescentes. Com um capital inicial de R$ 70 mil, eles criaram uma unidade mvel, montada em um furgo, que recolhe as lmpadas, tritura e ainda separa o gs de mercrio do restante do material.

Em menos de dois anos, Jlio Gurgel, Jos Luis Bertoncini, Ronaldo Vigano, Gibson Nagata e Fernanda Borella transformaram o projeto "Operao Papa Lmpadas" realizado no Centro de Educao Continuada do Instituto Mau de Tecnologia (IMT) na empresa Naturalis Brasil. "A idia levar o equipamento at a unidade geradora de lmpadas queimadas, qualquer que seja o porte dessa empresa, escola, rgo pblico ou instituio", explica o scio Jlio Gurgel. Ele diz que, apesar de no existir legislao que obrigue o descarte correto das lmpadas, os institutos certificadores ambientais ou de qualidade determinam um procedimento adequado para esse tipo de lixo. "As empresas so obrigadas a estocar o resduo em grande quantidade: isso ocupa espao produtivo, alm de aumentar o gasto com o frete para a destinao final", esclarece Gurgel.

Grandes clientes
Na carteira de clientes da Naturalis constam empresas como a Petrobras, Itautec e TAM. "No total, so 13 companhias, alm das parcerias com algumas administraes do interior de So Paulo", diz o engenheiro. Atualmente, a empresa est em negociaes com as prefeituras de Niteri (RJ) e Curitiba (PR), e com os condminos do Conjunto Nacional, complexo que abriga escritrios, cinemas, bancos e comrcio localizado na Avenida Paulista, em So Paulo.

Com faturamento de R$ 18 mil por ms, a empresa cobra cerca de R$ 0,60 por lmpada recolhida, alm de uma taxa de transporte quando a unidade tiver que sair do municpio de So Paulo. Eles atendem cidades que ficam a at 100 km da capital paulista. "Dentro do furgo, fazemos a manipulao das lmpadas, a triturao e o tratamento do gs de mercrio. Depois disso, os tambores so levados nossa central de triagem", conta Gurgel. Em mdia, o grupo recolheu nesse primeiro ano 30 mil unidades por ms. Desde o comeo do projeto foram investidos R$ 150 mil, incluindo novas instalaes e aquisio de outros equipamentos.

Tecnologia americana
Gurgel explica que a idia foi inspirada nas pequenas empresas de destinao final de lmpadas fluorescentes dos Estados Unidos. "Existem muitas delas espalhadas pelos distritos, mas o fator distncia atrapalha, alm do gasto com o transporte. Ento, resolvemos adaptar a tecnologia da mquina devoradora de lmpadas, numa unidade mvel", explica o scio. O grupo fez vrias adaptaes a partir do aparelho de descarte desenvolvido pela empresa norte-americana Air Cycle Corp, considerado um dos melhores do mercado, na opinio de Gurgel. "O fator diferencial desse processo o tratamento a vcuo, em tambores de 200 litros". O Papa Lmpadas quebra e tritura todo o material em segundos. O engenheiro conta que, no tambor, existem trs filtros para particulados de tamanhos diferentes. "O vcuo cria uma sada preferencial do gs que cai diretamente num filtro de carvo ativado com a afinidade de reteno do mercrio", explica.

Alm do mercrio, a empresa conseguiu obter uma separao eficaz dos diversos componentes das lmpadas, como alumnio, p de vidro, lato e plstico isolante. O mercrio retido pode ser destilado e recuperado, ou enviado como resduo perigoso para aterros especiais. "O carvo tem capacidade para armazenar mercrio de cerca de 500 mil lmpadas". J o filtro do primeiro estgio de separao trocado a cada 10 mil lmpadas trituradas, e o filtro mais fino substitudo a cada 100 mil lmpadas resgatadas.

Gurgel afirma que esse mtodo elimina os riscos do manuseio e os cus