Curiosidades

  • Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: Arte surge do lixo
País: Brasil
Fonte: http://www.reciclaveis.com.br/noticias/00808/0080818arte.htm
Data: 9/2008
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
Curiosidade (texto):
por meio do reaproveitamento do lixo que a Escola Experimental Casa das Mangueiras transforma a vida de crianas e adolescentes nos bairros Vila Recreio e Ipiranga, Zona Oeste de Ribeiro Preto. H 34 anos, a ONG trabalha com pessoas em situao de risco e, para evitar que entrem na criminalidade, usa a reciclagem e a arte para gerar renda.

"Eles recebem por tudo o que produzem. No somos assistencialistas, no damos nada s crianas, apenas as ensinamos e as acostumamos a trabalhar", disse a diretora, Sueli Danhone. Criadas em 1989, as oficinas so hoje de trs tipos: papel e parafina, tapetes e separao de material reciclvel, sendo que todas trabalham com itens que iriam para o lixo.

A casa atende 150 crianas e adolescentes. Entre eles esto Jonathas da Silva Fernandes, 15 anos, e Joo Paulo Correia, 15. Os dois freqentam a instituio h trs anos e j passaram por todas as oficinas. Hoje trabalham na separao do lixo reciclado, obtido por meio da doao de moradores e empresas. Os oito adolescentes do projeto recebem uma bolsa de R$ 104. "Deixamos de ficar na rua e agora nos sentimos teis e damos valor vida", disse Joo Paulo. Todo o material vendido, e o que iria para o aterro sanitrio ganha nova utilidade. "O lixo separado vai para empresas e se torna condutes, garrafas PET e papelo", disse Joo Batista Rosa, responsvel pela oficina. Para obter os materiais, a instituio faz coleta seletiva com dois caminhes e uma Kombi.

A reciclagem no se limita venda e a papis velhos. Parafina de santurios e retalhos so transformados em arte. Na oficina de papelo e parafina, os jovens fazem lbuns, cadernos, blocos, cartes e velas.

Jovens ficam longe do crime

Fundada em 1973, a Casa das Mangueiras surgiu parar tirar adolescentes da criminalidade. "O trfico de drogas era muito forte no bairro e precisvamos fazer algo", disse a diretora Sueli Danhonhe, uma das criadoras da ONG. "De 6 mil a 7 mil pessoas j passaram por aqui e de 70% a 80% delas abandonaram a criminalidade. Foi o primeiro projeto no Brasil a trabalhar com infratores em meio aberto". Alm das oficinas, a Casa tambm oferece outras atividades, como cultivo da horta, aulas de teatro, dana, msica, mandala e mang. Os participantes tambm almoam na instituio.

Reciclagem move projeto e d dinheiro

A diretora Sueli Danhone disse que a reciclagem a principal bandeira defendida pela Casa das Mangueiras e as oficinas so suas principais aes. A oficina de tapearia recebe 60 toneladas de retalhos de doao por ms e conta com o apoio da artista plstica Glucia Petersen, que desenha os modelos e escolhe as tendncias de cores. Segundo a educadora Carolina Gilberti Padial, as crianas e adolescentes que participam do projeto fabricam tapetes, bolsas e almofadas por encomenda e ficam com parte do valor da venda do que produzem.

Mariana de Oliveira, 13 anos, est h trs na Casa. Ela, que demora de duas a trs semanas para produzir um tapete, est satisfeita como as vendas. "Eu compro minhas roupas e coisas para o cabelo. O dinheiro ajuda na minha casa e eu aprendo uma profisso." Maicom Lopes, 14, tambm lucra. "Eu compro coisas para mim e j fiz tantos tapetes que at perdi as contas", disse.

Alm de ensinar uma profisso, a oficina de separao de materiais reciclveis pode colocar os participantes no mercado de trabalho. Esse o caso de Gislane Helosa Moreira, 15. Ela est h seis anos na instituio e trabalha catando bolinhas no Centro Mdico. "Arrumei um emprego por causa daqui, sem contar que sa da rua e agora sei fazer horta, bordar e cozinhar", disse.


Fonte: Gazeta de Ribeiro