Curiosidades

  • Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: Boa vontade no basta?
País: Brasil
Fonte: http://www.setorreciclagem.com.br/modules.php?name=News&file=article&sid=673
Data: 9/2008
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
Curiosidade (texto):
Santistas se orgulham por morar na cidade que ocupa a quinta posio no ranking nacional de qualidade de vida, verdadeiro trunfo em um pas com tanta terra, tanta gente e uma enorme diversidade em seus 5.560 municpios. O atraso da Cidade, no entanto, salta aos olhos quando o assunto reciclagem

Santos (litoral de SP) , em todo o Pas, o municpio que mais gasta para coletar seu lixo limpo. Desembolsou US$ 587 por tonelada coletada em 2007 e recolheu, em mdia, 141 toneladas por ms. muito dinheiro para pouco resultado, comparado ao trabalho realizado por carrinheiros e catadores que, debaixo de chuva ou sol, de segunda a segunda, vagam pelas ruas em busca de resduos reciclveis para, com a venda deles, sobreviver.



Em vez de agregar valor com a incluso desse contingente, a Prefeitura acaba disputando com esses carrinheiros o material a ser recolhido. O discurso sempre o mesmo: estuda-se a incluso desses agentes de reciclagem no processo de coleta, para poupar o bolso dos santistas e gerar renda a quem precisa. Uma iniciativa que, infelizmente, no sai das gavetas de gabinetes oficiais.



No bastasse isso, em uma cidade litornea, de clima tropical, no h quem se interesse pelo reaproveitamento dos milhares de cocos consumidos todos os dias. Toneladas da fruta se juntam ao amontoado de lixo que vai para o aterro sanitrio.



So inmeras as iniciativas Brasil afora no sentido de reaproveitar o coco para o estofado de bancos de automveis, confeco de vasos, tapetes, painis, revestimento de produtos de decorao e artesanato. Mais uma idia que, no circuito oficial do Municpio, nunca deixa de ser mais uma teoria, longe de virar prtica.



Neste Brasil com economia pujante e cada vez mais alinhado idia de sustentabilidade, ser que boa vontade no o suficiente para transformar idias brilhantes em realidade?

fonte: http://atribunadigital.globo.com
por Bruno Guedes