Curiosidades

  • Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: Com os dias contados
País: Brasil
Fonte: http://www.reciclaveis.com.br/noticias/00810/0081015dias.htm
Data: 11/2008
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
Curiosidade (texto):
como formiguinhas que trabalham as pessoas que se propem a diminuir o lixo gerado por todos, fazendo a separao e a reciclagem. Seja em casa ou em forma de cooperativa, elas sabem da dificuldade que convencer a populao em geral que a reciclagem dos materiais no dia-a-dia tem que virar hbito obrigatrio, como tomar banho, comer e escovar os dentes. Implica, inclusive, em boa sade no futuro.

fato que houve certas mudanas de atitude ao longo dos ltimos 10 anos em relao ao meio ambiente. As aes de conscientizao parecem estar dando algum resultado, embora os dados da Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Sedema), que mostram o volume de resduos domiciliares coletados no ano em Piracicaba, no tenham apresentado queda. No ano de 2001, esse volume era de 81.878 toneladas/ano. Em 2007, passou a 86.476 toneladas/ano.

Por outro lado, preciso lembrar que a cidade teve grande crescimento populacional nesse perodo, passando de 334 mil para 358 mil habitantes, sem contar o aumento das possibilidades de consumo que o mundo moderno oferece.

Aes - Estar de acordo com as metas de responsabilidade socioambiental a palavra de ordem na maioria das empresas hoje em dia. Quem no se adapta, corre o risco de perder espao no mercado, ficar para trs inclusive na corrida econmica.

De olho nisso, a mudana de atitude tomou conta desde grandes corporaes, como bancos, a estabelecimentos comerciais de pequeno e mdio porte, como supermercados.

Alguns casos, como o do Banco Real que em Piracicaba inaugurou recentemente uma agncia considerada ambientalmente correta -, o cliente que precisa se adaptar necessidade de respeito ao planeta, que inclui o respeito vida de todos.

Na agncia local, na Cidade Alta, os 11 funcionrios contratados trabalham para poluir o menos possvel. Todo o papel utilizado do tipo reciclado ou, aps o uso, vai para a reciclagem interna, usado para impresso, reutilizao ou volta para as mesas em forma de blocos de anotao. Todo o material de propaganda, agendas, cartes de visita, calendrios, folhetos e outros, so feitos com papel reciclado.

Visando economia de luz eltrica, a iluminao do espao interno natural. Grandes janelas de vidro propiciam a entrada da luz natural durante todo o dia e, para realar a beleza da vista, h um trabalho de paisagismo do lado de fora. As plantas provocam uma sensao de tranqilidade no ambiente.

Um tanque de 10 mil litros, instalado na rea dos estacionamentos, com tubulao que percorre todo o prdio, reutilizada nos sanitrios e para a rega das plantas. O telhado feito com telhas de fibra natural, produzidas sem agresso ao meio ambiente e, dentro da agncia, todo o mobilirio de madeira certificada.

Essa poltica de sustentabilidade do banco foi iniciada em 2000, segundo os gerentes Jos Luiz Franco de Oliveira Neto e Eduardo Geraldo Delicio. "Quando vamos conceder crdito a uma empresa, precisamos responder a um questionrio de risco socioambiental para verificar qual a preocupao dela com o meio ambiente", disseram.

As iniciativas do Delta

A preocupao com o meio ambiente est no dia-a-dia do Delta Supermercados, onde a maioria das sacolas plsticas distribudas pela rede destinada coleta seletiva e traz as cores e instrues para facilitar o processo de separao dos resduos pelos clientes.

A loja promove o recolhimento de pilhas e baterias e faz o descarte correto, ou seja, encaminha esse material s empresas produtoras, responsveis pelo fim adequado destes produtos.

Outra ao da empresa o recolhimento do leo de cozinha, que tambm pode ser entregue em qualquer uma das quatro lojas do Delta em Piracicaba. Quem separa o leo estar ajudando entidades que utilizam esse resduo para gerar renda atravs de parceria com empresas de Biodisel, afirma Wilian Kazuo Arai, gerente geral da rede. O prximo passo ser a substituio das sacolas plsticas por oxibiodegradveis, que possuem um aditivo acrescentado ao plstico convencional, permitindo a desintegrao das sacolas em no mximo 18 meses aps o contato com o oxignio, luz e calor. Outra soluo criativa, que devemos adotar em breve, ser o uso de uma sacola ecolgica permanente, em tecido, que est sendo desenvolvida com o objetivo de substituir as plsticas, contou Arai.


Fonte: Gazeta de Piracicaba