• Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: O saco de presentes (Homem: do lixo ao lixo)
País: Brasil
Fonte: http://45graus.com.br/diasnormais/36588/leia_o_saco_de_presentes_homem_do_lixo_ao_lixo.html
Data: 3/2009
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
Curiosidade (texto):
Toda tera feira dia do carro de lixo passar para recolher os restos das casas. Dentro delas, das casas, retirado da lixeira dos banheiros: papel higinico sujo, escova antiga, tufo de cabelo do ralo do banheiro, insetos mortos, incluindo barata esmagada com algo verde estourado pelo p e limpado com papel higinico, etc. Do lixo do quarto: diversos papis, absorventes usados, camisinha usada, bastonetes recheados de cera, pilhas antigas, bateria de celular, pacotes de doces abertos, algumas formigas, escarros cuspidos, etc. E em fim, no lixo da cozinha, na menor lixeira, de duas que h na cozinha: restos de comida, restos de comida que foi a boca, mastigada, triturada e depois cuspida ao lixo, outras baratas esmagas, cuspe com catarro e sangue, pois no bom cuspir na pia, ainda mais quando a saliva acompanhada de sangue, pra isso o lixo do lado da pia facilitando. Restos de comida desperdiada no preparo da comida, papel amassado, pedaos de vidro, uma lata de cerveja amassada, um saco de pipoca de microondas, resto de po com manteiga e queijo que antes foi derretido e agora fede, etc. No outro lixo da cozinha, o grande, tem uma embalagem de pizza mdia (R$ 23,00) com restos das bordas desperdiadas, um saco com o lixo de ontem da lixeira menor com outros diversos desperdcios e lixos da vida moderna, um saco plstico com arroz desperdiado, arroz que ficou 15 dias na geladeira, coca-cola pet de dois litros vazia, mais vidros de copo quebrado e outros. Isso tudo misturado aos outros lixos, pois esta a maior lixeira da casa: a grande lixeira da cozinha. A que serve de saco de presentes para o carro de lixo. s 8 da noite posto o lixo na porta da casa. Toda madrugada de quarta feira, antes do caminho de lixo passar, um urubu, daqueles que a gente no v (pois urubu de madrugada s assim, escrito) pousa na inteno do saco de lixo que foi posto na porta de casa. No muro, espia, tenta sentir o cheiro de carnia, mas desta vez nada, nada de carne estragada. Desce perto do saco, com a pata, espia e sente. Nada de carnia. Antes que algum o veja, ala vo. Logo em seguida, nada besta, um gato sai da escurido de uma telha vizinha, pula na rua, sem miar, silencioso. Comea a cheirar o lixo. De vez em quando, no sei se por carncia ou por loucura, lambe o saco de lixo. Chegam mais dois gatos. Eles miam, parecem conversar, um deles caga na calada da casa onde est o lixo. Eles sobem rapidamente no muro e somem na escurido dum outro telhado. Logo em seguida, vem o sapo. Ele pula, pula. Caminha de quatro com pernas de sapo. Nem liga para o lixo, joga-se no esgoto que flui banhando seu corpo, deliciosamente. E observa. No inicio da rua, trs cachorros machos, vira-latas, vm. Da esquina at a casa onde est o lixo ouvem-se os latidos dos outros cachorros que esto nas garagens e quintais dos seus donos. Os vira-latas nem latem, mexem com um a um dos lixos que esto na rua. At chegaram ao lixo que foi posto na porta da casa. Ele cheira e nada. Um deles sorri. Sim, incrivelmente eles sorriem quando no tem a presena humana. Outro, do grupo, cheira o lixo com mais ateno e identifica as bordas da pizza, mas antes que ele lata para os companheiros, uma cadela passa na esquina. Os trs sentem o cheiro de cio ao longe, espiam e de vez vo sorridentes. Dez minutos depois, um homem, que est com um saco j cheio de sobras e restos, mexe no lixo que est frente da casa. Ele, sabiamente, em pouco tempo, acha as bordas desperdiadas da pizza. Encontra tambm um short de marca, rasgado e com vrias costuras antigas de outros rasges. Ele, feliz com os achados, come duas bordas duma s vez. Antes que siga, v o sapo na poa. Ele, com os olhos esbugalhados para o sapo, com perspiccia, o pega com as mos. O homem, com fora com fome sem pena, lixo, humano, aperta o sapo at a morte e segue, salivando a refeio. /////////////////////////////////// ASS: Jos Augusto Sampaio Redator Publicitrio, Escritor e louco pela vida. e-mail: guto.sampaio83@gmail.com BLOG pessoal: http://joseaugustosampaio.blogspot.com/ OVERMUNDO: www.overmundo.com.br/perfis/guto-sampaio