Curiosidades

  • Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: Lixo tecnolgico
País: Brasil
Fonte: http://www.cruzeirodosul.inf.br/materia.phl?editoria=44&id=174939
Data: 4/2009
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
Curiosidade (texto):
O que retiramos de casa ou do local de trabalho e jogamos fora, inclusive o lixo tecnolgico, no desaparece, somente vai para outro lugar Em tempos modernos, com inovaes tecnolgicas sempre surgindo, a fabricao de aparelhos eletrnicos grande. Novidades nessa rea no param de ser lanadas, o que faz com que produtos como celulares, televisores, computadores e outros se tornem obsoletos em um curto perodo de tempo, e sejam substitudos por outros mais novos. At esquecemos que, com o descarte dos aparelhos, so geradas milhares de toneladas de lixo, o chamado lixo tecnolgico ou lixo eletrnico. O lixo tecnolgico no pode ser descartado como um material qualquer. O descarte incorreto, como em entulhos, em lixes ou exportando para pases incapazes de dar o destino adequado, resulta em prejuzos ambientais e tambm sade humana. A falta de uma poltica de gesto desse tipo de resduo, aliada a ausncia de uma legislao que atinja todos os tipos de resduos eletrnicos gerados, contribui para a gravidade do problema. Em 2008, foram vendidos no mundo todo cerca de 1,2 bilho de celulares e 4 milhes de notebooks, sem contar outras dezenas de milhes de computadores de mesa, televisores, aparelhos de DVD, mquinas fotogrficas, MP3 e outros tantos produtos. Estes equipamentos contm compostos txicos e metais pesados, como o chumbo. Durante o uso correto, estes equipamentos so inofensivos com relao ao contato com tais substncias. Porm, no caso de um descarte e disposio final inadequados, podem trazer srios riscos sade da populao, principalmente associados a danos ambientais provveis, como contaminao de solos ou de lenis freticos. Sem contar o grande desperdcio de materiais presentes nesses aparelhos, enquanto o planeta se ressente de fontes de matrias-primas e locais seguros para disposio de resduos, como aterros. O destino mais adequado para o lixo eletrnico a reutilizao total ou parcial do produto descartado ou eventualmente sua reciclagem. Ainda que no exista uma mobilizao nacional pra solucionar o problema, existem algumas iniciativas isoladas, por parte de ONGs, prefeituras de algumas cidades ou mesmo fabricantes de eletrnicos. Muitas empresas, visando minimizar os impactos ambientais de suas atividades, passaram nos ltimos anos a recolher os prprios produtos usados e a reaproveitar a matria-prima na linha de produo. Em Sorocaba, em outubro do ano passado, ocorreu o Mutiro do Lixo Eletrnico - Recicle. No descarte esta idia!, uma realizao da Secretaria Estadual do Meio Ambiente com o apoio da Prefeitura Municipal. Na ocasio, foi recolhida uma grande quantidade de celulares velhos, pilhas e baterias. Uma medida pioneira na preveno de problemas com o lixo tecnolgico foi adotada pela Universidade de So Paulo (USP). Para uma compra de 2 mil computadores, a universidade colocou no edital de licitao, ocorrida em setembro de 2008, o desejo que fossem equipamentos livres de chumbo e outros metais pesados, mais eficientes que os convencionais com relao ao consumo de energia e com componentes reciclveis. Os micros verdes adquiridos apresentam maior durabilidade e consomem 30% menos energia. Nos computadores sustentveis, o chumbo, o bromo (elemento que dificulta a propagao de chama no equipamento), o cromo hexavalente (usado para combater a corroso) e o cdmio (das baterias) so substitudos por outras substncias. Graas a esta substituio, estes equipamentos, caso no sejam reutilizados e reciclados depois de descartados, traro bem menos riscos populao se forem parar, por exemplo, num aterro sanitrio de resduos domsticos. A questo dos danos causados pelo lixo tecnolgico relativamente nova, mas tende a ser um assunto em alta nos debates ambientais. Pesquisadores esto tentando melhorar a desmontagem e posterior reciclabilidade desses equipamentos. J as empresas fabricantes esto entendendo a responsabilidade que tm pelo equipamento obsoleto quando convencem um cliente a comprar uma verso mais moderna. Individualmente, algumas atitudes podem ser tomadas, como por exemplo, ao trocar um equipamento, doar o antigo para quem possa us-lo ou a instituies que trabalham com incluso digital. O que retiramos de casa ou do local de trabalho e jogamos fora, inclusive o lixo tecnolgico, no desaparece, somente vai para outro lugar. No consumir mais do que se precisa e maximizar a vida til do que comprar evitar o desperdcio. E evitar o desperdcio uma atitude inteligente. Amanda de Alcntara Etruri aluna do curso de graduao em Engenharia Ambiental da Unesp-Sorocaba e Sandro Donnini Mancini (mancini@sorocaba.unesp.br) professor da Unesp-Sorocaba (www.sorocaba.unesp.br/professor/mancini) e escreve a cada duas semanas, s teras-feiras, neste espao.