Curiosidades

  • Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: Que saco? Plstico
País: Brasil
Fonte: http://www.webartigos.com/articles/26138/1/QUE-SACO-PLASTICO/pagina1.html
Data: 8/2010
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
Curiosidade (texto):
Fao aqui um manifesto ecolgico em favor das sacolas de plstico. E no estou louco a no ser de ira contra os aproveitadores!!! Um equvoco est se alastrando: a necessidade de por fim s sacolas plsticas, no comrcio. Isso engodo em nome do lucro. Reafirmo, logo nas primeiras linhas: essa onda das empresas comerciais entrarem na onda do ecologicamente correto no est sendo feita em nome da ecologia, mas em nome do lucro; a onda de busca pelo lucro e no pela preservao ambiental. Eles querem diminuir despesas e aumentar os lucros, s custas dos consumidores. Cuidado! Outra vez: Cuidado! No caia nesse engodo, em nome da ecologia! Pois essa onda no ecolgica, mas um golpe a mais em nome do capital. Pense comigo!!! H muito tempo os comerciantes vendem produtos e se vem na obrigao de fornecer a embalagem. Houve tempos em que se embrulhava tudo num grosseiro papel de bobina que o comerciante tinha que comprar para embrulhar a mercadoria e, por vezes embrulhar o cliente! Depois teve um esperto que difundiu o uso do jornal, como papel de embrulho provavelmente mais barato que aquelas pesadas bobinas de papel que enfeavam os balces dos antigos armazns precursores do supermercado. Nesse contexto ainda se usavam caixas de papelo aquelas em que vinham as mercadorias para embalar as compras. Mas teve um sujeito pragmtico que, em nome da reciclagem dos dejetos do petrleo, inventou o plstico: recriou o mundo! E ganhou muito dinheiro com isso. E tem gente que continua ganhando, no s com o plstico vindo do petrleo, mas com materiais reciclados de materiais reciclveis, como o plstico. E foi nesse meio a reciclagem que um cara, muito esperto, inventou as sacolas de plstico, com o plstico j existente. Tambm ganhou muito dinheiro e diminuiu a derrubada de rvores para fazer papelo e papel de embrulho. A utilizao do jornal no conta como consumo de rvores para produzir papel de embrulho, uma vez que sua utilizao j reciclagem, pois o cara, depois de ler o jornal, tende a atira-lo no lixo; assim, usando o jornal como papel de embrulho, diminui bastante o consumo de papelo e papel de embrulho fabricado para embrulho, pois o embrulho embrulhado com jornal que no havia sido feito para embrulho. Mas a veio a sacolinha de mercado. A maravilha da reciclagem dos dejetos transformando montes de plstico, que iria emporcalhar o mundo, em sacolinhas de mercado de plstico. Foi mais uma sobrevida para aquilo que emporcalharia o mundo, sendo reaproveitado como material de embrulho: as sacolinhas de plstico. No exatamente de embrulho, pois no mercado, o empacotador vai "tafuiando" tudo na sacolinha. E a gente passou a levar aquele monte de mercadoria, no mais embrulhada, agora empacotada, ensacolada. A sacolinha salvou muitas rvores. Portanto no justo fazer essa campanha de difamao contra ela, dizendo que est pesteando todo canto. No a sacola que suja o mundo, somos ns, os humanos que emporcalhamos tudo! claro que o ser humano, como sinal de progresso, criou o plstico e muito lixo. Para resolver o problema do lixo, a inteligncia humana, alm do lixo onde, carinhosamente, guardado o lixo nosso de todo dia criou meios de transportar o lixo at os lixes. E justamente nos mercados que a inteligncia humana passou a vender novamente em nome do lucro sacos de plstico para ensacar lixo. Repetindo: sacos de plstico para ensacar lixo. Essa prtica estava encarecendo as compras que as donas de casa faziam nos mercados que vendiam os sacos de lixo plstico. E a inteligncia humana, desta vez a inteligncia humana presente na criatividade da dona de casa, descobriu um meio de baratear as compras: em vez de continuar comprando saco de plstico para ensacar lixo; em vez de continuar amontoando sacolinhas de plstico, nos cantos da casa; em vez de encarecer suas compras, comprando saco de plstico, as donas de casa transformaram a sacola de mercado em saco de lixo (j que a compra vinha ensacada na sacola). Estava inventada uma nova forma de reciclagem: as sacolas que s iam para o lixo, passaram a ser descartadas contendo lixo, sem necessidade de comprar saco de lixo. A sacola de mercado, substituta do papel que dependia de rvores, foi reciclada pelas donas de casa: virou saco de lixo. E isso diminuiu as vendas de sacos de plstico. Isso diminuiu o lucro, pois vendia menos sacos; e encareceu a embalagem que o comerciante fornece ao cliente. Esse a verdadeirasituao que est levando os donos de mercado a se engajar freneticamente com o bolso dos clientes na cruzada contra as sacolinhas de mercado. Outra vez: malefcio do emporcalhamento do mundo no est acontecendo por causa das sacolinhas, mas porque as pessoas no aprenderam a cuidar do mundo. E no nos esqueamos que deixar de usar as sacolinhas no diminuir as embalagens de plstico, sendo usadas como meio de empacotar o lixo; no havendo mais saclinhas de mercado de plstico as donas de casa compraro mais sacos de plstico para embalar o lixo. O os lixes, que hoje so esbranquiados pelas sacolinhas de mercado, ficaro mais escuros por causa dos sacos de lixo de plstico pois aumentaro em volume, substituindo as sacolas. E, mais uma vez, seremos massa de manobra, pagando a conta. Consumidores dando lucro at na compra da embalagem que o comerciante tem que oferecer para levarmos as mercadorias que acabamos de comprar. Mais uma palhaada em nome do lucro. E tem gente embarcando nessa! Esprito ecolgico no trocar de um produto poluente por outro, apenas para dar lucro para algum. Como diria Jesus, cuidado com os espertalhes que, em nome da ecologia, enganam o povo!!! Neri de Paula Carneiro Mestre em Educao, Filsofo, Telogo, Historiador. Leia mais: ; ; ; ; Ao usar este artigo, mantenha os links e faa referncia ao autor: QUE SACO? PLSTICO publicado 9/10/2009 por NERI P. CARNEIRO em http://www.webartigos.com Fonte: http://www.webartigos.com/articles/26138/1/QUE-SACO-PLASTICO/pagina1.html#ixzz0xL5OBX33