Curiosidades

  • Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: ...e o planeta Terra adoeceu!
País: Brasil
Fonte: Setor Reciclgem
Data: 4/2011
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
URL: http://www.setorreciclagem.com.br/modules.php?name=News&file=article&sid=1274
Curiosidade (texto):
Se observarmos a natureza, notaremos que existe uma relao imutvel entre hospedeiros e parasitas. O parasita progride, desenvolve-se cada vez mais, de forma descontrolada, enquanto o hospedeiro segue em sentido contrrio: regride, se atrofia, decresce, at que seu organismo sucumba ou reaja extirpando ou expulsando o parasita... Por Antonio Germano Gomes Pinto Constatamos trs situaes bem distintas: 1) uma convivncia pacfica e equilibrada entre parasita e hospedeiro; 2) progresso e desenvolvimento descontrolado do parasita; 3) consequente morte do hospedeiro ou a reao orgnica do hospedeiro com a expulso ou morte do parasita. Somente a convivncia harmoniosa entre parasita e hospedeiro permitir a subsistncia dos dois. Caso isso no acontea, um ou outro, ou os dois deixaro de existir. Se tomarmos um ano inteiro e transformarmos em segundos e tirarmos desse total os dois ltimos segundos, teremos no primeiro, o minuendo, a idade do planeta Terra; e no segundo, o subtraendo, o tempo da existncia do homem sobre a Terra. O planeta se formou, amadureceu, criou as condies para desenvolvimento da vida vegetal, que teve seus tempos ureos de convivncia com o planeta. Depois apareceu a vida animal e, finalmente, surgiu, nos ltimos instantes, o homo sapiens, o predador, a doena do planeta, que, em analogia ao nosso corpo, iniciou suas atividades como uma leve gripe e se transformou a partir do incio do sculo 20 numa fulminante tuberculose pondo em risco a subsistncia do planeta, o hospedeiro do homem. A sociedade moderna, embora composta por seres pensantes, no seu consumismo irracional e desbragado, est se comportando como parasitas, vivendo o hoje e esquecendo o amanh de nossos filhos e netos. O planeta est doente, mutilado, com suas reservas destrudas ou contaminadas. Fala-se em escassez de gua, mas, muito pelo contrrio, temos e teremos excesso de gua, poluda e pessimamente distribuda pela prpria natureza, febril, aquecida e enferma. O ar que respiramos est comprometido por gases gerados pelo homem, gases esses que a natureza sabiamente guardou nas profundezas da terra e que o homem est devolvendo para a atmosfera sem o cuidado de reciclar o gs carbnico e demais gases poluentes. A reciclagem do gs carbnico e dos outros gases poluentes perfeitamente vivel, de forma indireta, com a captura e destinao desses gases via biomassa. Toda empresa poluidora obrigada, por lei, a reciclar seus efluentes. S as indstrias petrolferas no o fazem! Estamos nos comportando como vrus, amebas e bactrias, embora nos consideremos seres pensantes e inteligentes. No percebemos que somos exploradores, parasitas do planeta Terra, que estamos destruindo o nosso hospedeiro, nossa casa e, quando acordarmos, pode ser tarde demais. A natureza est avisando, chamando a ateno do homem para as catstrofes, comodamente designada pela sociedade como naturais. Providncias precisam ser tomadas com urgncia, seno, trs encruzilhadas se nos apresentaro: 1) Simples extermnio da espcie humana. Se isso acontecer, o meio ambiente e as outras espcies em geral agradecero por se sentirem aliviadas, livres de uma presena incmoda; 2) Um acidente em grandes dimenses, provocado pelo homem na sua busca desenfreada do poder e do consumo. Por exemplo, uma guerra nuclear; 3) Ou a sociedade volta razo e ao equilbrio, ou que pelo menos tente, porque o tempo est passando, e a situao est se tornando praticamente irreversvel. Antonio Germano Gomes Pinto engenheiro qumico, qumico industrial, bacharel em qumica com atribuies tecnolgicas, licenciado em qumica, especialista em recursos naturais com nfase em geologia, geoqumico, especialista em gesto e tecnologia ambiental, perito ambiental, auditor ambiental e autor de duas patentes registradas no INPI, no Merco Sul, na UE, na World Intellectual Property Organization e em grande nmero de pases. fonte: www.jb.com.br