• Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: Lmpadas fluorescentes so preocupao para o meio ambiente
País: Brasil
Fonte: reciclaveis.com.br
Data: 2/2012
Enviado por: rodrigo Imbelloni
URL: http://www.reciclaveis.com.br/noticias/00903/0090331lampadas.htm
Curiosidade (texto):
Os brasileiros aderiram s lmpadas fluorescentes, mais econmicas do que as convencionais. Mas um problema segue sem soluo. O que fazer quando elas no funcionam mais? Ela surgiu como uma luz no fim do tnel quando o brasileiro foi obrigado a economizar energia, em 2001. Capaz de reduzir o consumo em at 80%, a lmpada fluorescente caiu no gosto no consumidor. Antes do racionamento, eram vendidas trs milhes por ano no Brasil. Hoje, so 150 milhes. Mas o que chegou como soluo para a economia virou problema para o meio ambiente. que um dos componentes principais da lmpada fluorescente o mercrio, um metal pesado extremamente txico. O mercrio tem o efeito danoso sobre a sade porque causa at o cncer, problemas no sangue, problemas no sistema nervoso central e pode levar at a morte, explica o consultor ambiental Sabetai Calderoni. Preocupao mundial O descarte desse tipo de lmpada uma preocupao mundial. Vrios pases da Europa j desenvolveram sistemas especficos de coleta e reciclagem desse tipo de produto. Consumidor vai at a loja, entrega a lmpada queimada e recebe um desconto no preo da lmpada nova. Aquelas que j no servem mais so coletadas e mandadas de volta para as fbricas. De l vo para a reciclagem. Quem paga a conta quem fabricou: a indstria. No Brasil, ainda no h consenso sobre quem vai pagar a conta, j que todas as lmpadas fluorescentes compactas so importadas. O assunto est h anos em discusso. Acho que uma poltica que vai sendo formada aos poucos. Estimular o surgimento de muitas pequenas indstrias em todo o Brasil. A, se faz reciclagem no local, afirma Carlos Eduardo Ucha Fagundes, presidente da Associao Brasileira da Indstria de Iluminao. Por enquanto, existem apenas trs empresas em So Paulo que fazem a separao do mercrio. Em vez de poluir e colocar a vida em risco, o que sai da reciclagem reaproveitado. Todo esse mercrio destinado para centros de pesquisa, mas ele tambm pode ser destinado ou vendido para indstrias que utilizam esse mercrio, explica o engenheiro Roberson Neri. Fonte: G1