• Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: "Lixo matria-prima a ser reaproveitada", diz especialista
País: Brasil
Fonte: Inovao Tecnolgica
Data: 2/2012
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
URL: http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=lixo-materia-prima-reaproveitada&id=010175110508
Curiosidade (texto):
Coleta seletiva A reciclagem de resduos slidos movimenta cerca de R$ 12 bilhes por ano. Tudo que descartado pode se transformar em matria-prima para a indstria por meio de uma correta coleta seletiva do lixo. Ana Lcia Caldas - Agncia Brasil - 08/05/2011 Para o coordenador do Ncleo de Educao Ambiental Prevfogo, do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renovveis), Genebaldo Freire, a coleta seletiva pressupe um planejamento rigoroso e o contato com as cooperativas de catadores, para que todos saibam o que ser aproveitado e qual ser o encaminhamento adequado para vidros, pilhas, baterias, plstico e metal. "Em muitos lugares o processo est acontecendo de uma forma natural, tanto que no usamos mais o termo lixo, porque sinnimo do que no presta. Usamos resduos slidos, porque significa matria-prima a ser reaproveitada. Lixo no existe." Reciclagem de pneus e eletroeletrnicos O interesse pela reciclagem de pneus e eletroeletrnicos tem aumentado no pas. O tempo mdio de utilizao de computadores e impressoras, por exemplo, cinco anos. Para as geladeiras e os foges, algumas empresas j se especializam na coleta, desmontagem e encaminhamento para as usinas de reciclagem. A coordenadora de Consumo Sustentvel do Ministrio do Meio Ambiente, Fernanda Daltro, diz que este um dos pontos que est sendo discutido com os setores envolvidos. "Ns temos alguns programas voluntrios, como o das operadoras de celulares. Estamos pensando em mecanismos de comunicao para o consumidor saber onde deve devolver os aparelhos e equipamentos." Para Severino Lima Jnior, do Movimento Nacional de Catadores de Materiais Reciclveis, possvel ganhar dinheiro com o material reciclado embora existam alguns problemas. "As cooperativas bem organizadas conseguem um bom preo. No Nordeste, por exemplo, tem poucas indstrias e por isso a garrafa PET vendida a R$ 0,80. Em So Paulo o preo R$ 1,30." Um estudo feito pelo Compromisso Empresarial para Reciclagem (Cempre) mostra que o ganho mdio do catador 1,5 salrio mnimo nas regies Sudeste e Sul e um salrio mnimo nas demais regies. Viver de reciclagem Joel Carneiro catador h 20 anos e trabalha no Aterro Sanitrio de Braslia. Segundo ele, d para viver de reciclagem. Carneiro tambm faz parte de uma cooperativa, o que tem facilitado e proporcionado parcerias com o empresariado. Atualmente possvel transformar at o resduo hospitalar. O Hospital Instituto de Medicina e Cirurgia do Paran instalou um equipamento, o Newster 10, que trata os resduos atravs de triturao e esterilizao. Depois de meia hora em funcionamento , e de um resfriamento feito com a ajuda de gua, os resduos saem prontos para voltar natureza sem comprometer o meio ambiente. "Estamos facilitando a estrutura hospitalar", explica o mdico Jos Lazarotto de Mello e Souza. A mquina transforma em lixo comum os materiais para dilise, como placas e tubos, e at mesmo os de laboratrio, como caixas para cultura de micrbios.