• Patrocinado por:

  • Busca

    Palavra Chave:

    Data:





Curiosidades


Assunto: COMO FUNCIONA A RECICLAGEM DE COMPUTADORES ?
País: Brasil
Fonte: http://www.silvaporto.com.br/blog/?p=150
Data: 3/2012
Enviado por: Rodrigo Imbelloni
URL: http://www.silvaporto.com.br/blog/?p=150
Curiosidade (texto):
O lixo eletrnico um dos grandes problemas da atualidade. Segundo dados do Greenpeace, por ano, so produzidos at 50 milhes de toneladas desse tipo de dejeto no mundo inteiro. E o volume vem crescendo em 5% ao ano na Europa. A questo principal no a s que esse lixo ocupe muito espao, o grande perigo que a maior parte dos aparelhos eletrnicos usa em sua fabricao metais txicos, como mercrio, chumbo e cdmio. Quando um computador vai para o aterro sanitrio, essas substncias reagem com as guas da chuva e contaminam os afluentes e o solo, alerta Tereza Cristina Carvalho, diretora do Centro de Computao Eletrnica da Universidade de So Paulo (USP) e coordenadora do Centro de Descarte e Reciclagem de Lixo Eletrnico da instituio. A princpio, todos os componentes do microcomputador e do monitor podem ser reciclados. At mesmo as substncias txicas, como o chumbo, so reaproveitadas na confeco de novos produtos, como pigmentos e pisos cermicos. A ideia que, alm de evitar que o metal contamine o solo, ele volte para a linha de produo. Assim, no preciso tirar mais minrios da natureza, afirma Tereza Carvalho. Porm, no Brasil, ainda muito difcil conseguir reciclar um aparelho inteiro. O que acontece que, em geral, as empresas so especializadas na reutilizao de apenas um tipo de material, como placas, plstico ou metais. Assim, quando uma mquina chega a esses lugares, o que interessa aproveitado e o restante tem destinao incerta. por isso que a USP est implantando o primeiro centro pblico de reciclagem de lixo eletrnico, que deve entrar em funcionamento em agosto. L, a equipe vai fazer a separao dos materiais e destin-los para as empresas especializadas, fazendo com que nada seja descartado. Existe uma falta de conscincia sobre esse assunto, mas temos de pensar que, s em 2008, foram vendidos 12 milhes de computadores e que, daqui a cinco anos, eles vo virar sucata, diz a professora. No Brasil, a questo da destinao de aparelhos eltricos comeou a ser discutida s agora, com um projeto de lei aprovado na Assembleia Legislativa de So Paulo e que prev que os fabricantes, importadores e comerciantes sejam responsveis por recolher e destinar o lixo eletrnico. Porm, Tereza Carvalho explica que a iniciativa vlida, mas no resolve o problema, j que trata apenas de computadores, monitores e produtos magnetizados. Sistemas de rede e parques de telefonia ficaram de fora. Na Europa, que est bem avanada no assunto, desde 2002, existem leis que obrigam os fabricantes a se responsabilizar por todos os eletrnicos produzidos. Alm disso, s podem ser fabricados micros verdes, diz a professora. Para um computador ser considerado verde, ele precisa ter um sistema de economia de energia, ser produzido dentro de padres de gesto ambiental e no ter chumbo em sua composio. No Brasil, algumas marcas j oferecem essa opo, mas o mercado ainda muito pequeno. muito importante divulgar o problema e alertar os consumidores para, primeiro, nunca darem aparelhos velhos aos sucateiros, que s vo retirar as partes que podem vender, o resto jogam fora. O ideal que os usurios deveriam comprar apenas micros verdes. Se houver a demanda, todas as empresas vo ter que se adequar, finaliza Tereza Carvalho.